Fonte: Cointelegraph Brasil

Instituto Nacional de Propriedade Intelectual aprova registro a Block.one, controladora da EOS, no Brasil, fato pode significar expansão da empresa no território nacional

O Instituto Nacional de Propriedade Intelectual (INPI) concedeu, segundo publicação realizada em 10 de março, o registro oficial da EOS no país por meio da Block.one, a empresa responsável pelo desenvolvimento do criptoativo. O pedido havia sido feito em 2019 e vinha sendo analisado pelo órgão federal.

A aprovação do pedido concede a EOS o direito de uso da marca e das soluções no país e pode representar o início de uma expansão da EOS no Brasil. A criptomoeda  já tem um importante grupo no Rio de Janeiro que responde, atualmente, pela empresa em território nacional e controla um dos nodes da blockchain tendo poder de votação e decisão em seus desenvolvimento.

“Desenvolvimento de software de código aberto para adoção de blockchain para uma construção de aplicativos na blockchain; fornecimento de protocolo blockchain que permite escalonamento vertical e horizontal de aplicativos descentralizados; fornecimento de software para uso, construção, desenvolvimento, execução e funcionamento de outros softwares e aplicativos na blockchain; fornecimento de ferramentas de desenvolvimento de software para a criação de aplicativos de blockchain”, diz o requerimento aprovado.

Embora a EOS prometa um protocolo blockchain de alto desempenho e que pode processar milhares de transações por segundo, recentemente ocorreram alguns problemas na rede relatados pela Coinbase. Segundo a exchange em 20 de fevereiro deste ano a empresa identificou lentidão no processamento de transações da EOS. Em resposta a EOS Nation respondeu em 22 de fevereiro que, embora houvesse problemas com micro-forks em 20 de fevereiro, a rede principal EOS era “atualmente extremamente confiável”.

Esta não teria sido a primeira vez que a blockchain da EOS teria apresentado problemas, em 2018 também ocorreram ‘atrasos’ nas transações com a blockchain da criptomoeda apresentado um queda em seu desempenho. Fato que, segundo pesquisadores, seria uma falha no protocolo que permite ataques de congestionamento que poderiam congelar a rede.

No entanto, a EOS garante que vem fazendo inúmeros progressos no desenvolvimento e aperfeiçoamento de seu protocolo em blockchain que será escalável para permitir que empresas e desenvolvedores explorem todo o potencial da tecnologia blockchain.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui