Fonte: EOSGO

Pomelo, uma nova plataforma quadrática de Crowdfunding inspirada em Gitcoin e desenvolvida em EOS foi recentemente anunciada. A iniciativa começou graças a um grant dado pela Block.One. EOS Nation e a EOS Ásia, dois dos produtores de blocos EOS, anunciarão que estão trabalhando nela.

A plataforma será totalmente voltada para a comunidade, capaz de receber pedidos de recompensa e concessões em tokens EOS de maneira totalmente gratuita. A Block.One também propôs financiar diretamente algumas doações selecionadas pela comunidade assim que o portal for lançado no final deste ano.

O sistema de crowdfunding é baseado em financiamento quadrático, um algoritmo que favorece projetos financiados por vários contribuidores ao em vez de simplesmente o valor do financiamento recebido. Por meio do financiamento quadrático, o financiamento de contrapartida é alocado com base no quadrado da soma das raízes quadradas das contribuições feitas pelos financiadores.

Esse sistema incentiva o financiamento de pequenos doadores, de forma mais democrática, pois “o número de contribuintes é mais importante do que o valor financiado”. Com isso, é possível financiar projetos que beneficiam a comunidade como um todo, como projetos de código aberto, melhorias de protocolo, bibliotecas que ajudam desenvolvedores, educação gratuita, etc.

O mecanismo de Financiamento Quadrático já é popular nas plataformas de crowdfunding Ethereum e foi proposto pela primeira vez pelo próprio Vitalik Buterin em um artigo de 2018, “Um Design Flexível para Financiar Bens Públicos”, Buterin, et al., 2018.

Uma vez lançado, Pomelo será fundamental para estimular o desenvolvimento de novos serviços não só na rede principal EOS, mas em todas as cadeias EOSIO.

“O objetivo da plataforma é ajudar os desenvolvedores dentro da comunidade a capturar o valor que eles criam e aumentar a população de desenvolvedores. A plataforma é autofinanciada voluntariamente, democraticamente dirigida, administrada com cuidado e visa ajudar a comunidade a se tornar mais independente.”

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui